domingo, 30 de outubro de 2011

Como a terra necessita o sol e a chuva...




Eu Preciso de Você
Roberto Caros

Eu preciso de você porque tudo que eu pensei
que pudesse desfrutar da vida, sem você, não sei
meu amanhecer é lindo se você comigo está
tudo é muito mais bonito num sorriso que você me dá
Eu não vivo sem você porque tudo que eu andei..
procurando pela vida, agora eu sei
que andei sabendo que em algum lugar te encontraria
pois você já era minha, e eu sabia
Como a abelha necessita de uma flor
eu preciso de você e desse amor
como a terra necessita o sol e a chuva, eu te preciso
e não vivo um só minuto sem você
Eu preciso de você porque em toda minha vida
nem por uma vez amei alguém assim
você é tudo, é muito mais do que eu sonhei pra mim
e é por isso que eu preciso de você

9 comentários:

FILOSOFAR? disse...

Estou com o senhor no que precisar...Beijosss Rafaela Rodrigues- Jornalista

Alina Lima disse...

Dr. Gerivaldo, aquiete o seu coração. Seu que a dor é grande, mas Deus irá lhe dar forçar para continuar o seu caminho. Não se deixe abater pois seus filhos, mais do que nunca, precisam do homem forte que o você é.

Anônimo disse...

Doutor,

Vivenciei um dos mais lindos e puros romances de amor entre você e Mira. Aqui mesmo, na nossa Urandi.Sabemos que trata-se de uma perda que não se pode avaliar.Todos nós estamos sofrendo.Mas sei que você sempre foi um vencedor, um homem cheio de fé e bondade e vai confortar seus amados filhos. Que o Divino Pai Eterno te dê muita força e saúde para dar continuidade na sua vida.
Um forte abraço do seu amigo e serventuário da Justiça.
Edilson Nascimento Leão.
Urandi Bahia.

cebolinha disse...

Os Mortos Vivem
A comemoração dos mortos, hoje denominada Dia de Finados, tem origem na antiga Gália, no território europeu.
É comum no dia de hoje a intensa visitação aos túmulos. E se observam cenas interessantes.
Existem os que se sentam sobre os túmulos dos seus amados, e ali passam o dia.
Para lhes fazer companhia. Como se, em verdade, eles ali estivessem encerrados.
Outros lhes levam comidas e bebidas. Para que se alimentem. Como se o Espírito disso necessitasse.
Outros ainda gastam verdadeiras fortunas em flores raras e ornamentações vistosas.
Decoram o túmulo como se devesse ser a morada do seu afeto.
Tais procedimentos podem condicionar o Espírito, se não for de categoria lúcida,
consciente, mantendo-o ligado aos seus despojos, ao seu túmulo.
Como cristãos, aprendemos com Jesus que a morte não existe. Assim, nossos mortos não estão mortos, nem dormem.
Cumprem tarefas e distendem mãos auxiliadoras aos que permanecem no casulo carnal.
Prosseguem no seu auto-aprimoramento, construindo e reformulando o mundo íntimo, na disciplina das emoções.
E continuam a nos amar.
A mudança de estado vibratório não os furta aos sentimentos doces, cultivados na etapa terrena.
São pais e mães queridas, arrebatados pelo inesperado da desencarnação. Filhos, irmãos, esposos - seres amados.
O vazio da saudade alugou as dependências de nosso coração e a angústia transferiu residência
para as vizinhanças de nossa alma.
É hora de nos curvarmos à majestade da Lei Divina e orarmos.
A prece é perfume de flor que se eleva e funde abraços e beijos, a saudade e o amor.
Para os nossos afetos que partiram para o Mundo Espiritual,
a melhor conduta é a lembrança das suas virtudes, dos seus atos bons, dos momentos de alegria juntos vividos.
A prece que lhes refrigera a alma e lhes fala dos nossos sentimentos.
Não há necessidade de se ter dinheiro para honrar com fervor cristão os nossos mortos.
Nem absoluta necessidade de nossas presenças ao lado das suas tumbas. Eles não estão lá.
Espíritos libertos, vivem no Mundo Espiritual tanto quanto estão ao nosso lado, muitas vezes,
nos dizendo da sua igual saudade e de seu amor.


DEUS de foça a esse homem Honrado

Rita Aleixes disse...

Estimado Dr. Gerivaldo,

Rezamos todos pela dor de sua família, que certamente passa a ser nossa também.
Força é o que lhe desejo!
Fiquem sob o manto de Nossa Senhora.

vanuza disse...

Doutor faltam palavras nessa hora,só irei orar para q Deus em sua plenitude te capacite espiritualmente p aprender a conviver com duas coisas daqui por diante,a dor e a saudade.Sei q Deus vai te colocar no colo e vai cuidar muito bem do senhor e de todos os seus. Professora Vanuza Araujo.Retirolandia bahia

Anônimo disse...

Gerivaldo Neiva, gosto muito do teólogo Leonardo Boff, estou enviando-lhe no link abaixo um texto dele de nome "Cuidar do luto e das perdas", espero que leia os comentários do texto que fez com que o referido texto ajudasse muitas pessoas. É teologia e humanismo, é um texto verdadeiro, sem autoajuda, sem conveniência. Espero que leia. Fique com Deus.

http://leonardoboff.wordpress.com/2011/09/26/cuidar-do-luto-e-das-perdas/

TARCISIO PEREIRA disse...

Dr. Gerivaldo, não o conheço pessoalmente mais sim através de seu BLOG. Somente quem ama e têm uma companheira é que sabe da dôr que sentimos.

Anônimo disse...

Dr. Gerivaldo,
Eu e minha família ficamos muito tristes pela perda dessa amiga, tão querida. Que Deus te dê forças, bem como aos seus filhos.
Um abraço,
Georgina
"Nininha" (urandi)